Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mago
Mensagens : 13
Data de inscrição : 16/06/2017
Ver perfil do usuário

[ - Ficha de Personagem - ] ~ Cait J. Hanako

em Dom Jun 18, 2017 4:07 pm


FICHA DE PERSONAGEM


PESSOAL

Nome: Cait J. Hanako
Idade: 18 anos
Sexo: Feminino
Altura: 1,55 metros
Peso: 55 kg
Raça: Humana
Talento: Poder Mágico Monstruoso
Jewels: Zero.

Nível: 1
Experiência: 0/50



STATUS

Health Points (HP): 100HP
Magic Power (MP): 200MP

Força: 2
Poder: 10
Velocidade: 15
Resistência: 3


CAMINHO MÁGICO


Magia primária: Memory Make
Descrição: A Magia que concede ao usuário a capacidade de manipular memórias. A magia também dá ao usuário a uma memória incrível, sendo capaz de memorizar batimentos cardíacos do oponente, passos, magias, etc. O usuário também pode criar "memórias" de si mesmo que são semelhantes a hologramas. Esta magia também permite que o usuário crie novos feitiços através da combinação da magia de outras pessoas que o usuário tenha memorizados antes. Além disso, o usuário é capaz de negar feitiços mágicos usados ​​pelo adversário que o usuário também já havia memorizado, usando a habilidade "esquecer".

Magia secundária: -x-
Descrição: -x-


PET
Nome: Jirachi
Rank: D
Magia: -x-
Descrição:


Status:
HP - 50/50
MP - 100/100
Força - 0
Poder - 10
Velocidade - 2
Resistência - 3

ARMA
Nome: Chicote
Magia/Habilidade: -x-
Descrição: 

Spoiler:


CARACTERÍSTICAS

Características Físicas:  Cait J. Hanako é dona de uma figura única e atraente, com uma altura média de um metro e cinquenta e cinco centímetros e pesando cerca de cinquenta e cinco kg no peso total, que é realmente adequado para sua estrutura fina. Seus cabelos loiros e, ás vezes, encaracolados chamam a atenção de muitos indivíduos, acreditando eles que tais faziam a beleza dela sobressair dos demais. Geralmente tende a manter o cabelo solto para baixo em forma de suaves ondulações que atinge até os quadris. É macio e sedoso ao toque, bem como volumoso para seus cachos delicados e perfeito. Sua pele é pálida, mas não completamente clara e sem grandes imperfeições. Ela tem um rosto bonito e os lábios sensuais, com um nariz pequeno e um pouco vermelho e bem formados. Cait tem muitas, mas não todas as qualidades femininas, mas sim a sua presença é forte e muito segura.
Spoiler:

Características Psicológicas: Cait é sempre movida a iniciativas. Cheia de criatividade, adora novos desafios mesmo estando no rumo da magia sem ser sua própria vontade, mas é meio difícil de expressar sua personalidade de adrenalina, bem como correr riscos e empreender aventuras. Por motivos de sua personalidade, a menina frequentemente encara a vida como uma batalha. Competitiva, valente, e confiante. Muitas vezes, a mesma começa algum tipo de discussão, mas frequentemente não os leva a serio, por não ter medo de lidar com o perigo, Cait acaba sendo atentada a acidentes; a mesma é bem atrapalhada quando se sente  envergonhada ou intimidada. Teimosa, Cait precisa de muito esforço para compreender o ponto de vista de outras pessoas. Seu temperamento é facilmente alterado dependendo da situação em que está relacionada. Incapaz de lidar com tarefas prosaicas e desagradáveis da vida.

Spoiler:


História:

Prólogo 
Fogo e Pólvora

“Estas alegrias violentas, têm fins violentos Falecendo no triunfo, como fogo e pólvora Que num beijo se consomem.”

( tiros de arma )    O pavor a corroía, os dedos envolvidos na arma, tremiam. Nada mais parecia seguro; o sangue manchava sua pele, sua cabeça rodava, sentia o gosto do sangue, do medo, da adrenalina tudo misturado a deixando enjoada.
  Aonde eu vim parar? Até que ponto eu cheguei? Nada disso devia ter acontecido, nada. Eu prometera ao meu pai que não me envolveria no mundo da magia assim como minha mãe e minha irmã. Tudo devia ter saído do jeito que planejei, me casaria, teria filhos  e viveria uma vida simples, normal. Mas o Carl está morto... assim como meu esposo, assim como todos.
‘ – O dia mais importante é o seu casamento, então eu quero ver um dia você se casar, entrar com você na igreja, Maoi. – “
  Eu sorria ao ter as lembranças com o meu pai, o vento passava pela minha pele, dando uma sensação de alivio e tranquilidade. Sentada no topo de uma pequena serra, relembrava os momentos que vivera.
“ – Onee-chan! – “
  A voz veio como um flashback assustador, os olhos dilatando, engoliu em seco. Tentando afastar aquele pensamento o mais rápido que podia. O barulho de passos surgiu, mas sequer percebeu, sentando ao lado, um garoto jovem de cabelos longos, pálido e olhos azuis.
- Não devia estar se arrumando? – disse.
- Carl... – sussurrou meio surpresa.
- Andou pensando nela de novo? – indagou, os olhos apertados fixados nela. Ele não precisava que ela respondesse, seus olhos entregavam tudo. – Não sei onde ela está, mas acredito que esteja viva e que algum dia iremos encontrar ela. –
  Cait encarou o horizonte assim como ele, e começou a rir. - Preparado para entrar na igreja comigo? – indagou, brincando. Ele abriu um sorriso e diálogos foram trocados, tempos depois, estavam se abraçando. O garoto tão pequeno e inocente envolvido em seus braços.
( explosões )– CARL!! – gritou. – Acorda, por favor, acorda! – disse, desesperada. O vestido branco machado de sangue e poeira, a igreja aos destroços. Tocou o rosto do garoto, as pálpebras fechadas escondiam os lindos olhos azulados, a pele mais branca do que devia. Cait temia o pior. As lágrimas caiam como riachos, puxou o corpo do mesmo para perto de si, o abraçando.  
– Cait Hanako... Chegou a sua hora. – disse uma voz abafada, pertencia a um dos humanos que invadiu a igreja e causou tudo isso.
– Cale-se... – sussurrou. – CALE-SE! – gritou. E viu o humano sacou uma arma em sua direção, os olhos arregalados, o corpo imóvel, não conseguia se mover. Escutou o disparo e a única coisa que fez foi abraçar Carl. O coração disparado e a esperança de proteger com seu próprio corpo aquela vida.
– CAIT! – gritou seu marido. Muita poeira levantou, escondendo o resultado, o cara mascarado esperava, silencioso. Dean, seu marido, caiu sobre os joelhos no chão. Quando tudo se tornou visível, ele ficou perplexo com a imagem, o homem mascarado, nem tanto. O ser prateado desconhecido estava em pé afrente dos dois corpos, intactos. Era uma espécie de anjo, com enormes asas que utilizara para proteger ambos, cabelos cacheados e olhos vazios, como se fosse uma estátua que tivesse ganhado vida. Encarou o cara mascarado com olhar de reprovação e depois olhou para trás, verificando se Cait estava bem, depois levou aqueles grandes olhos vazios para Dean que pareceu entender o recado e se levantou, correndo. Pegou na mão de Cait e a puxou. – Amor, precisamos ir. Agora. – disse, ela não quis soltar o corpo de Carl. – Eu não posso deixar ele, não posso! – sussurrou. O anjo pareceu triste.
  Fechou os olhos e quando os abriu estava em outro lugar.  Uma espécie de hotel, sua cabeça estava doendo, bebeu um pouco de água e viu o bilhete de Dean. “ Fui pegar nosso jantar, por favor, não saia da cama. Dean “ Ela sorriu e foi para a varanda do hotel. Teria sido um pesadelo? Tocou o lábio e sentiu uma pequena dor, estava cortado. Desconfiada, foi até o telefone e na hora que pretendia ligar para Carl, escutou a porta abrir e Dean adentrar. Sentiu um alivio em ver o rosto do homem que amava e o abraçou forte.
  Comendo na varanda, ambos conversavam e brincavam como de costume. Até algo atravessar o seu peito um tipo de tentáculo vermelho e preto. Ela gritou, enquanto o tentáculo recuava deixando um buraco no peito musculoso de Dean. Cait caiu da cadeira, se arrastando para trás. – Fuja, Cait. Fuja! – disse ele, o sangue escorrendo pela boca. Olhou de onde se projetava o tentáculo, de uma espécie de arma automática, e viu uma menina mascarada, cujo só mostrava a boca, imóvel.
– Cait? Sua mãe pôs um bom nome para uma vadiazinha. – disse, com a voz maliciosa. Cait ficou sem ar, e não sabia para onde correr, pensou em uma arma, precisava de uma, mas onde arranjaria? Fechou os olhos se concentrando em onde poderia conseguir uma arma, quando os abriu, encarou a mão, perplexa, segurava uma pistola. A menina mascarada não parecia feliz. – Uma magia tão forte para você gastá-la assim? Que desperdício. – disse. Fazendo o tentáculo bater nela tão forte e joga-la para longe, derrubou a arma. Viu a menina adentrar o quarto, viria atrás dela, tentou alcançar a arma, mas quando tocou a ponta, os tentáculos avançaram sobre ela, a sufocando e prendendo. – Que decepção, acha mesmo que poderia ter uma vida normal? Depois de tudo que sua mãe fez? Sendo filha de uma “heroína” ? – indagou, apertando os tentáculos em volta do pescoço de Cait. – Vou fazer você pagar os pecados da sua mãe. – sussurrou maliciosamente. Cait esticou o mais rápido que pode, agarrou a arma e apontou para a testa da menina. – Atire! Vamos, não tem coragem? – gritou sadicamente. ( som de tiro )
  Não sei como vim parar aqui. Eu prometi ao meu pai que viveria uma vida normal, mas depois disso tudo... Como eu posso viver com isso, Ottosan? Eu não posso viver fugindo, me desculpe!

RESIDÊNCIAS


Nenhuma.
Local: -x-
Terreno: -x-
Descrição: -x-


Última edição por Carlah Hanako em Dom Jun 18, 2017 9:59 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mago
Mensagens : 17
Data de inscrição : 16/06/2017
Idade : 19
Localização : No teu ladinho

Ficha do personagem
Magia:
HP:
50/50  (50/50)
MP:
50/50  (50/50)
Ver perfil do usuário

Re: [ - Ficha de Personagem - ] ~ Cait J. Hanako

em Dom Jun 18, 2017 10:11 pm
Ficha aprovada
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum